O arquiteto é importante? É sim senhor!

por Paulo Henrique Cuconati

O arquiteto tem papel fundamental na cidade, pois é o profissional que detém a técnica de projetar edificações e supervisionar as construções, ou seja, é um profissional que está diretamente ligado, independente da classe social, à concepção dos espaços onde moramos, estudamos, trabalhamos, nos divertimos etc. Assim, como não se pode dar importância a alguém que está diretamente ligado à qualidade de vida das pessoas?

Como todos os profissionais da área, um dia não fui arquiteto. Sim, fui um consumidor e usuário de edificações, praças e mobiliários que os soberbos e inatingíveis arquitetos elaboraram.  É claro, não tinha essa consciência sobre o ofício de “arquitetar” que adquiri, para mim, o arquiteto era o profissional da estética e do glamour, para quem tem dinheiro e que, por favor, não desse palpites ou criticasse seu projeto. Bom, na verdade muita gente hoje em dia ainda entende o arquiteto dessa forma, inclusive também porque ainda existem arquitetos assim. Mas, como em toda profissão, existem os bons e os ruins, e a difícil tarefa dos bons é mostrar para o público aquela velha história de separar o joio do trigo.

O bem da verdade é que sempre quis ser arquiteto, afinal, quem quando criança não era encantado pelas edificações da Grécia antiga, civilização Romana, ou nunca brincou de montar prédios, casas e fortalezas com os legos e bloquinhos de madeira da vida? Mas a impressão que passei a ter sobre a profissão começou a me desestimular, por buscar informações em meios errados, por não ter nenhum familiar envolvido na área, entre outras coisas.

Mas aí chegou a internet em casa, ah sim, o mundo maravilhoso do conhecimento virtual, que nem sempre se pode acreditar, mas foi assim que passei a mudar meu entendimento sobre essa belíssima profissão. Passei a conhecer as obras dos grandes arquitetos mundiais, inclusive dos bons brasileiros. Contudo, também passei a ver como o profissional de arquitetura é marginalizado e rotulado, por falta de conhecimento de quem os rotula ou por generalizar toda a categoria por experiências ruins ou ainda por ficarem satisfeitos em entender a profissão apenas assistindo as novelas e programas da TV.

Nos últimos anos, a profissão está mais valorizada pela sociedade. A procura pelo arquiteto aumentou após a conscientização da importância deste profissional e papel que ele exerce na cidade. Eu diria que ainda há muito que melhorar, mas graças a Deus, que também dizem ser arquiteto do universo, essa melhora está gradativa. Porém, ainda pego muitas pessoas a questionar: Como funciona o trabalho de um profissional? Qual a importância de um arquiteto? Pra que pagar duas vezes o mesmo serviço, se posso ir direto ao executor e ter uma despesa menor? Não quero um arquiteto porque já sei do que preciso, quero que seja do jeito que pensei! Não, arquiteto não. Quero fazer só uma coisinha simples, sem luxo!

Realmente, para quem se julga capaz de resolver algo igual a uma pessoa que passou cinco anos no mínimo estudando isso, certamente para esses o arquiteto não tem a menor importância e crédito, para quem acha que contratar um arquiteto é pagar duas vezes por um mesmo serviço, também não servimos, e para quem julga o arquiteto como aquele profissional que só trabalha com luxo e que propõem o que gosta e fim, olha só, também não nos procurará. A cultura brasileira do “jeitinho” e do “quero muito, mas pago pouco” são os principais vilões do profissional de arquitetura. Seguindo esta linha, usarei das palavras de um arquiteto muito sábio e importante chamado Vilanova Artigas¹, que com mais competência do que eu, justifica a importância do arquiteto. Ele escreveu certa vez em uma de suas publicações: “Se na ocasião de executar um serviço, verificar-se um contratempo qualquer, um cano que não pode passar porque tem uma porta ou um esgoto aparecendo no andar de baixo, o construtor resolve em função do problema, no momento. Entretanto, se isso tivesse sido previsto, não precisaria de forro falso ou qualquer outra coisa. No papel, teria sido procurada e encontrada a solução mais econômica para o caso, e a mais bonita… É vezo brasileiro fazer as coisas sem plano inicial perfeitamente elaborado. Quando se pergunta sobre como ficarão esses e aqueles pormenores, a resposta é sempre a mesma: ‘Ah! Isso depois; na hora, veremos’. Assim, fazem-se as casas, os prédios e as cidades. Nesse empirismo, vivem a lavoura, a indústria e o próprio governo.”

Isso foi dito em 1945, porém parece bem atual não acham? No país onde se guarda dinheiro em peças íntimas, que justifica propina como sendo dinheiro para compra de panetones, que até hoje não tem as contas dos gastos do Pan-americano do Rio aprovados pelo TCU², que permite a ocupação de um lugar chamado Jardim Pantanal e não espera que tenha problemas com enchente, que promove uma corrida de automóveis em um dos pontos mais críticos de São Paulo. Quem precisa de planos, organização ou preocupações com detalhes?

Portanto, o arquiteto é um solucionador, é através do projeto que busca formas de adequar os espaços de acordo com as necessidades e o orçamento do cliente, com um estudo exato das dimensões de circulação, mobiliário, funcionalidade, iluminação, ventilação, dando um melhor aproveitamento e conforto para os espaços. Este profissional também elabora um cronograma para a obra, onde prevê a ordem dos serviços e instalações, além de ter o cálculo correto de materiais durante o projeto, assim não há desperdícios e nem atrasos, o que resulta em otimização dos custos. Sem todo esse planejamento, execuções seguidas de demolições são comuns e geram despesas não previstas.

O arquiteto é tecnicamente capacitado para melhor resolver também os espaços internos, pois para organizar e otimizar os espaços disponíveis, é essencial ter desde o início uma abordagem visual planejada, encontrando soluções eficazes para tirar melhor proveito dos espaços sem que falte nada, tornando-os confortáveis, bonitos e funcionais para seus usuários, definindo acabamentos, mobiliários e peças decorativas. Com essa ajuda você evita perda de tempo na procura por peças e materiais e erros nas compras.

Contratando um arquiteto, ele fará um projeto só seu, com a sua personalidade e suas necessidades, além de tornar a edificação mais valorizada, e com garantias. Assim sendo, quer reformar, construir e decorar? Não vá à casa de construção! Procure um arquiteto, garanta qualidade de vida, evite custos altos com manutenção no futuro e gastos não planejados durante a obra, valorize seu imóvel e sua cidade.

 “Arquitetura é construção e arte. Arte não tem livro de regulamento que ensine. Nasce dentro de cada um e desenvolve-se como conjunto de experiências. O valor artístico é um valor perene, enorme, inestimável. É um valor sem preço e sem desgaste.”

¹ Vilanova Artigas – São Paulo, julho de 1945

Trechos extraídos de carta publicada no livro Vilanova Artigas (1997), Série Arquitetos Brasileiros, Instituto Lina Bo e P. M Bardi, 216 págs.

O arquiteto João Batista Vilanova Artigas (1915-1985) foi um dos principais representantes do movimento arquitetônico chamado Escola Paulista, de linhas modernistas. Fez parte do grupo de professores que deu origem à FAU – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP – e foi responsável pelo projeto da sede da faculdade na Cidade Universitária, em São Paulo.

 ² TCU – Tribunal de Contas da União.

Anúncios

Uma opinião sobre “O arquiteto é importante? É sim senhor!”

  1. Caro Paulo Cuconati. Muito interessante seu texto:O Arquiteto é inportante? É sim senhor. Aprendi a admirar a profissão Arquiteto.Não sou Arquiteto.(SOU LIVREIRO) mas sou audacioso como um Arquiteto, quando se debruça sobre um projeto e o faz tornar-se real.Sou tão audacioso, que na data comemeorativa do dia do Arquiteto escrevi um texto cujo titulo foi:
    A Profissão Arquiteto, na visão de um livreiro.

    Veja:
    http://livroscostaneto.blogspot.com/2010/03/profissao-arquiteto-na-visao-de-um.html

    Costa Neto

    Consultec: A Livraria do Arquiteto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s