SUA CASA X SEU PET: Tenha uma casa bonita e confortável para você e seu animal de estimação.

Quem tem bichinho em casa sabe a delícia que é ter uma companhia sempre alegre, divertida e muito fofinha, mas também sofre com as vezes que o gato afia as unhas no estofado do sofá, ou o cão faz xixi fora do lugar e etc. Fatos como esses são corriqueiros para donos de animal de estimação. Pensando nisso, elaboramos uma série de dicas com a colaboração do educador e adestrador de animais Gustavo Campelo, que poderão ajudar no convívio do seu Pet com a casa e melhorar a relação do peludo com a família.

COMO ADAPTAR A CASA AO SEU ANIMAL

Para começar bem, o 1º passo é verificar se o espaço disponível em sua residência é ideal para o seu animal ou o que gostaria de ter. Isso é muito importante, pois um animal em espaço inadequado pode desenvolver sérios problemas de saúde e comportamento. Para ter certeza, pesquise características e natureza do animal e raça, e sempre consulte profissionais especializados.

Feito isso, é hora de pensar na segurança. É imprescindível a instalação de redes de segurança nas janelas e manter seu Pet sempre dentro da residência, sem acesso para o exterior, tomando cuidado sempre com as janelas, portões e muros baixos. A posse responsável é importante para a saúde do seu animal, criar rotinas de limpeza e hábitos no cotidiano da casa ajudará o animal a se integrar melhor com o ambiente.

Agora, é adequar a decoração e interiores da casa ao seu Pet. Estipule os ambientes onde o animal poderá circular. Reserve um lugar certo na casa para área de descanso com caminha, área de brincar com os pertences do bichinho, de preferência organizados em um cesto, área de higiene com jornal/caixa de areia (esta área deve ser bem ventilada e sem muitos obstáculos), e área de alimentação em lugar não muito perto da área de higiene, afinal você não gostaria de comer no seu banheiro e tampouco seria higiênico ou saudável.

Ilustração _ PAGAMA arquitetura

Permitir bichos no quarto é uma questão sempre discutida e polêmica, mas lembre-se, o que está em jogo é a sua autoridade e o bem estar dos moradores e seus bichinhos. Por isso talvez não seja a melhor atitude permitir esse acesso, por mais que gostemos de ficar com nossos animais sempre por perto.

Fonte: Internet e Simon's cat.

Para os animais que vivem na parte externa da casa, como quintais, por exemplo, devem sempre contar com uma área protegida do vento e do frio, com higienização regularmente. Nos casos dos nossos amigos de pena, procure se certificar de que o viveiro ou gaiola tenha as dimensões adequadas à espécie de seu pássaro, além de respeitarem o conforto térmico e a funcionalidade. Posicione o viveiro ou gaiola protegidos de ventos e em local onde pegue o sol da manhã e claro, mantenha uma alimentação regrada e equilibrada, água sempre fresca e tenha atividades diárias para exercitar o físico e mente dos bicudos.

DECORAÇÃO PARA O BICHINHO

Aí vão alguns cuidados na decoração e escolha dos objetos e acabamentos. Utilize revestimentos práticos para limpeza, prefira pisos lisos e/ou laváveis, como carpete de madeira ou Porcelanato. Tecidos impermeáveis, como os couros sintéticos e ecológicos, sarja peletizada ou chenille, em geral tecidos mais grossos de trama bem fechada, são boas escolhas para manter a ordem e a limpeza. A utilização de capas laváveis no dia a dia também é uma ótima opção para conservar o tecido original do sofá. No caso dos gatos, tenha arranhadores bem atrativos nos ambientes onde o felino circula. Pulverizar erva-de-gato nestes arranhadores também é uma boa dica para atraí-los ao brinquedo e assim esquecerão um pouco do seu sofá ou poltrona. Para cães, o ideal é manter uma rotina diária de passeios, dependerá da raça do animal o tempo de cada caminhada, assim ele estará sem muita energia em casa para morder os móveis e outras peripécias.

Filhotes sempre têm mais energia, assim bagunçam mais, por isso é importante educar desde cedo, por mais engraçadinho que seja hoje, uma mesma atitude dele quando mais velho pode não agradar e será mais difícil educá-lo. O adestramento não fará o seu animal infeliz e cheio de limites, pelo contrário, encare o como a escola dos seus filhos.

Mesmo educando seu bichinho, o mais garantido é não deixar objetos importantes ao seu alcance para que ele não os destrua. Atenção para objetos sobre mesas e prateleiras, que possam cair sobre seu animal e machucá-los, toalhas de mesa que possam puxar e derrubar objetos. Esse tipo de acidente acontece muito com gatos, isso porque adoram subir nos móveis, pois gostam de observar tudo que se passa na casa por cima. Então, por que não incluir um item na decoração que sirva exatamente para esse propósito? Prateleiras em posições altas e a meia altura ou alguma peça no peitoril de janelas, pode integrar muito bem à decoração da casa e deixará certamente seu bichano feliz.

Fonte: http://www.abodeon.com/

Um Cuidado importante também que se deve ter é com o paisagismo. Plantas como lírios, espada de são Jorge, comigo ninguém pode, copo de leite, antúrio, entre outras, são tóxicas e podem prejudicar seu animal. Procure espécies não tóxicas ou, na dúvida, um veterinário ou paisagista. Cuidado também ao arrastar móveis ou no fechamento de portas e armários, cheque antes se não tem um curioso de quatro patas por perto para não causar acidentes.

 LIMPEZA DA CASA      

Alguns equipamentos e produtos são essenciais para uma manutenção prática, como um bom aspirador e desinfetantes especiais. Para os cães, existem hoje no mercado os tapetes higiênicos absorventes que substituem os jornais. Para os gatos existem vários tipos de areia sanitária, teste alguns tipos para ver qual acha melhor. A rotina de limpeza vai depender de quantos animais você tem e do tamanho da casa e se existem ou não pessoas alérgicas na família, mas no geral, aspirador e pano com desinfetante de 2 a 3 vezes por semana pode ser suficiente para manter a casa limpa e cheirosa. Troque o jornal e limpe a areia 2 vezes por dia (de manhã e a noite por exemplo). No caso da areia, troque-a toda com uma frequência de 7 a 10 dias, assim não ficará cheiro. Aromatizadores de ambientes podem ser muito úteis para deixar um aroma gostoso e disfarçar um cheirinho desagradável eventualmente.

Alguns cães e em geral os gatos soltam pelos, em épocas com mais ou menos frequência e quantidade, mas é tudo contornável com a escovação do animal, rolinhos adesivos e aspirador. Guardar do avesso as roupas escuras também ajuda.

RESPONSABILIDADE

Hoje em dia ter um animal de estimação é cada vez mais comum em casas e apartamentos, mas nem sempre são respeitadas suas necessidades e limitações. Por isso seja responsável, nunca se esqueça de cuidar bem da higiene e saúde do seu bichinho e local onde vive. Observe mudanças físicas e de comportamento, água fresca sempre, ração de boa qualidade, ambiente limpo, vacinações e vermifugação em dia.

Se você ainda não tem seu pet, que tal adotar um?

www.adoteumgatinho.org.br 

www.uipa.org.br

Lembre-se! Uma rotina sadia, um ambiente limpo e uma decoração adaptada e amigável influenciarão positivamente o comportamento do seu animal. Ele depende de você!

COLABOROU COM ESSE POST:

 
 

www.gustavocampelo.com.br

(11) 9626.4787

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s