PAGAMA arquitetura no Jovens Profissionais 2010

No dia 08 de Junho os arquitetos Paulo Henrique Cuconati, Gabriela Kleber e Marcelo Deláquilla participaram da inauguração do evento Jovens Profissionais 2010 realizado no Shopping Lar Center, do qual participaram com o espaço Quarto SPA do casal, ambiente este muito elogiado e com boa repercussão. Segue imagens do acervo do escritório.

Arquitetos Marcelo Deláquilla, Paulo Henrique Cuconati e Gabriela Kleber, na ordem, na inauguração da Mostra Jovens Profissionais 2010. Fonte: Acervo Pessoal

“Design para um Mundo melhor”

“O arquiteto tem papel fundamental na cidade, na qualidade de vida das pessoas e consequentemente na busca de um mundo melhor, pois está diretamente ligado à concepção dos espaços onde vivemos. Nosso ambiente reforça tal importância. Com uma decoração simples, criamos um ambiente aconchegante, onde o usuário pode relaxar e se renovar da rotina e estresse que a contemporaneidade nos comete.”

Depoimento dos arquitetos Paulo Henrique Cuconati, Gabriela Carrocelli Kleber e Marcelo Deláquilla, autores do espaço “Quarto SPA do casal”, na loja Copel 308.

Anúncios

A Gazeta da Zona Norte

A gazeta da Zona Norte, jornal distribuído para esta região de São Paulo, publicou no dia 12 de Junho de 2010 a inauguração da Mostra Jovens Profissionais 2010 realizada no Shopping Lar Center, destacando em sua reportagem a congratulação aos arquitetos da PAGAMA arquitetura. Confira reportagem e foto abaixo.

A Gazeta da Zona Norte - 12 de Junho de 2010

Mostra Jovens Profissionais 2010

Fomos selecionados para participar da Mostra Jovens Profissionais 2010, que se realizará no Shopping Lar Center a partir do dia 08 de Junho. Nosso ambiente está na loja Copel do 3º andar e consiste em um Quarto SPA do casal.
O tema foi proposto pensando nas necessidades contemporâneas, integrando as atividades de um dormitório e spa com uma decoração simples e aconchegante, tornando o ambiente um lugar contemplativo, de repouso e reflexão. Os móveis em madeira de demolição e os tecidos dão o ar naturalista, e acompanhados pela banheira, mesa de café da manhã e peças florais, passam o tom romântico necessário para o convívio do casal.
Agradecemos a parceria das lojas que participaram da concepção do espaço como a Copel Colchões, Casa Fortaleza, B&B, Eurobanho, Galeria das Artes e Teclustres.
O convite está feito, aguardamos a visita de todos!

10ª edição do Programa Jovens Profissionais propõe design para um mundo melhor

Texto retirado do site http://www.portaisdamoda.com.br/

Profissionais e estudantes selecionados terão a oportunidade de mostrar suas propostas e projetos para o público, entre 8 de junho e 10 de julho.

Com o tema Design para um Mundo Melhor, o programa Jovens Profissionais, promovido pela Demais Editora com patrocínio exclusivo do Lar Center, chega à sua décima edição, com um total de 1.341 inscritos de 24 Estados brasileiros e 1 da Argentina. Foram selecionados 65 profissionais nas categorias de: Design de Interiores, com 41 profissionais escolhidos; Artes e Conceitos, com 9 selecionados em cada uma das modalidades; Paisagismo, 4, além de 2 participantes na categoria de Estudantes.

Profissionais e estudantes selecionados terão a oportunidade de mostrar suas propostas e projetos para o público, entre 8 de junho e 10 de julho, no Lar Center. No total serão apresentados 55 projetos realizados individualmente, em duplas ou trios de participantes. As propostas conceituais e de design serão expostas no piso superior do Lar Center; os ambientes de Design de Interiores serão montados em 34 lojas, nos três pisos do shopping; os projetos de Paisagismo serão montados na Entrada da Avenida Otto Baumgart, enquanto os trabalhos propostos por estudantes poderão ser vistos na Praça Cultural, localizada no piso superior. Os locais serão sinalizados com bandeirinhas, identificando o ambiente e seus autores.

Os trabalhos realizados pelos selecionados na categoria Artes (fotografia, esculturas, pinturas, grafismos, etc) estarão em vários ambientes, pois a sua inclusão no programa tem como objetivo mostrar que complementam o Desing de Interiores, além de dar maior visibilidade e incentivo aos profissionais dessa categoria.

 Todos serão divulgados na edição especial da Demais Editora – Jovens Profissionais Design para um Mundo Melhor – com lançamento marcado para o dia 8 de junho, às 19h, na Praça Cultural do Lar Center. Com tiragem de 10 mil exemplares, a publicação será distribuída gratuitamente em todos os empreendimentos imobiliários da Grande São Paulo, como forma de apresentar os serviços desses jovens profissionais aos compradores de imóveis e estará disponível também no balcão de informações e lojas do Lar Center, além de ser encaminhada para as bibliotecas das principais faculdades e escolas técnicas das áreas de Design, Arquitetura, Design de Interiores e Paisagismo.

 “Este ano reforçamos o conceito Design para um Mundo Melhor, princípio a partir do qual os selecionados desenvolveram suas ideias e consequentemente seus projetos”, explica Meire Vibiano, diretora da Demais Editora e coordenadora do programa. Os participantes buscaram formas de traduzir o conceito em ações práticas, com a distribuição de mudas de árvores, por exemplo, idealizada por uma das selecionadas, estimulando o plantio para neutralizar as emissões de carbono resultantes do seu projeto. Outro exemplo são os projetos de Paisagismo, com ambientes criados para aproximar o verde dos moradores de uma grande cidade, com espaços sensoriais que utilizam elementos que exploram os cinco sentidos – a fonte com o som da água estimulando a audição; o tato, com a textura das folhagens; o olfato e o paladar com flores e ervas, além do verde e da paisagem, que estimulam a visão.

A preocupação com a qualidade de vida e a preservação dos recursos se repete na categoria Conceitos, em que todas as propostas são sustentáveis, além de contemplar a inclusão social. Ela está presente de forma concreta no ambiente do Estudante, espaço totalmente acessível, com inscrições em braile e uma cadeira de rodas que ocupará lugar de destaque e que ao final do projeto será doada a uma instituição. “Queremos reforçar a ideia de que o profissional das áreas envolvidas tem um papel fundamental na transformação do ambiente, e que isto pode nos levar a viver em um mundo melhor. Na verdade é mais do que isso, é um compromisso desses profissionais em contribuir para que nosso mundo tenha realmente mais qualidade”, conclui a coordenadora do programa.

Além de estimular o compromisso social da categoria, o programa iniciado em 1991 tem como principal objetivo revelar talentos e promover a inserção de novas gerações no mercado de trabalho. Mas a iniciativa também atrai interesse por proporcionar integração entre profissionais, clientes, lojistas e promover a fidelização com estabelecimentos do Lar Center.

Como no ano anterior, em 2010 a participação foi aberta aos profissionais com até dez anos de formação e a estudantes de Arquitetura, Design de Interiores, Design e Paisagismo. A seleção foi feita por um júri formado por profissionais renomados das áreas envolvidas, com a análise dos portfólios dos inscritos contendo fotos e desenhos de trabalhos.

Entre os destaques estão profissionais contemplados pelo Part Club, programa de incentivo da Associação dos Lojistas do Lar Center: Rita Maria Amorim e Helena Miceli, que obtiveram o 3º e 5º lugar, respectivamente; assim como os classificados no Prêmio On Line Editora Olga Krell de Decoração na categoria Jovens Profissionais, caso de Rodrigo Picolo, primeiro colocado; Michele Machado, terceira colocada, e Thais Borghetti, segunda colocada, que também obteve o Prêmio Jovem Brasileiro de 2009.

A participação de profissionais que já se destacam no meio confirma a importância da iniciativa para aumentar o espaço de atuação no mercado. É o caso de Marcelo Faisal – conhecido pelo seu trabalho como paisagista e mais recentemente como designer de interiores – que tem participação hors concours no programa deste ano. Com o tema “Pé na Areia”, Faisal não nega sua origem profissional, ao resumir sua forma de atuar: “É necessário olhar ao redor e captar o paisagismo que já existe, antes de interferir. Tirar partido dos elementos que compõem a paisagem requer cuidado e atenção. É importante sentir o espaço e integrar o projeto, dando uso e respeitando o que ele proporciona. Simplicidade e Sofisticação”.

10ª EDIÇÃO DO PROGRAMA JOVENS PROFISSIONAIS

Datas: 8 de junho de 2010, às 19h, coquetel de lançamento da publicação e apresentação dos projetos, na Praça Cultural do Lar Center
Até 10 de julho, de segunda-feira a sábado, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20 horas, exibição dos projetos.

Local: Lar Center

Endereço: Avenida Otto Baumgart, 500 – Vila Guilherme – São Paulo – SP

Entrada Franca e Estacionamento gratuito no local. Mais informações pelo site http://www.jovensprofissionais.com.br

Texto e foto: assessoria de imprensa – http://www.portaisdamoda.com.br/. 

O arquiteto é importante? É sim senhor!

por Paulo Henrique Cuconati

O arquiteto tem papel fundamental na cidade, pois é o profissional que detém a técnica de projetar edificações e supervisionar as construções, ou seja, é um profissional que está diretamente ligado, independente da classe social, à concepção dos espaços onde moramos, estudamos, trabalhamos, nos divertimos etc. Assim, como não se pode dar importância a alguém que está diretamente ligado à qualidade de vida das pessoas?

Como todos os profissionais da área, um dia não fui arquiteto. Sim, fui um consumidor e usuário de edificações, praças e mobiliários que os soberbos e inatingíveis arquitetos elaboraram.  É claro, não tinha essa consciência sobre o ofício de “arquitetar” que adquiri, para mim, o arquiteto era o profissional da estética e do glamour, para quem tem dinheiro e que, por favor, não desse palpites ou criticasse seu projeto. Bom, na verdade muita gente hoje em dia ainda entende o arquiteto dessa forma, inclusive também porque ainda existem arquitetos assim. Mas, como em toda profissão, existem os bons e os ruins, e a difícil tarefa dos bons é mostrar para o público aquela velha história de separar o joio do trigo.

O bem da verdade é que sempre quis ser arquiteto, afinal, quem quando criança não era encantado pelas edificações da Grécia antiga, civilização Romana, ou nunca brincou de montar prédios, casas e fortalezas com os legos e bloquinhos de madeira da vida? Mas a impressão que passei a ter sobre a profissão começou a me desestimular, por buscar informações em meios errados, por não ter nenhum familiar envolvido na área, entre outras coisas.

Mas aí chegou a internet em casa, ah sim, o mundo maravilhoso do conhecimento virtual, que nem sempre se pode acreditar, mas foi assim que passei a mudar meu entendimento sobre essa belíssima profissão. Passei a conhecer as obras dos grandes arquitetos mundiais, inclusive dos bons brasileiros. Contudo, também passei a ver como o profissional de arquitetura é marginalizado e rotulado, por falta de conhecimento de quem os rotula ou por generalizar toda a categoria por experiências ruins ou ainda por ficarem satisfeitos em entender a profissão apenas assistindo as novelas e programas da TV.

Nos últimos anos, a profissão está mais valorizada pela sociedade. A procura pelo arquiteto aumentou após a conscientização da importância deste profissional e papel que ele exerce na cidade. Eu diria que ainda há muito que melhorar, mas graças a Deus, que também dizem ser arquiteto do universo, essa melhora está gradativa. Porém, ainda pego muitas pessoas a questionar: Como funciona o trabalho de um profissional? Qual a importância de um arquiteto? Pra que pagar duas vezes o mesmo serviço, se posso ir direto ao executor e ter uma despesa menor? Não quero um arquiteto porque já sei do que preciso, quero que seja do jeito que pensei! Não, arquiteto não. Quero fazer só uma coisinha simples, sem luxo!

Realmente, para quem se julga capaz de resolver algo igual a uma pessoa que passou cinco anos no mínimo estudando isso, certamente para esses o arquiteto não tem a menor importância e crédito, para quem acha que contratar um arquiteto é pagar duas vezes por um mesmo serviço, também não servimos, e para quem julga o arquiteto como aquele profissional que só trabalha com luxo e que propõem o que gosta e fim, olha só, também não nos procurará. A cultura brasileira do “jeitinho” e do “quero muito, mas pago pouco” são os principais vilões do profissional de arquitetura. Seguindo esta linha, usarei das palavras de um arquiteto muito sábio e importante chamado Vilanova Artigas¹, que com mais competência do que eu, justifica a importância do arquiteto. Ele escreveu certa vez em uma de suas publicações: “Se na ocasião de executar um serviço, verificar-se um contratempo qualquer, um cano que não pode passar porque tem uma porta ou um esgoto aparecendo no andar de baixo, o construtor resolve em função do problema, no momento. Entretanto, se isso tivesse sido previsto, não precisaria de forro falso ou qualquer outra coisa. No papel, teria sido procurada e encontrada a solução mais econômica para o caso, e a mais bonita… É vezo brasileiro fazer as coisas sem plano inicial perfeitamente elaborado. Quando se pergunta sobre como ficarão esses e aqueles pormenores, a resposta é sempre a mesma: ‘Ah! Isso depois; na hora, veremos’. Assim, fazem-se as casas, os prédios e as cidades. Nesse empirismo, vivem a lavoura, a indústria e o próprio governo.”

Isso foi dito em 1945, porém parece bem atual não acham? No país onde se guarda dinheiro em peças íntimas, que justifica propina como sendo dinheiro para compra de panetones, que até hoje não tem as contas dos gastos do Pan-americano do Rio aprovados pelo TCU², que permite a ocupação de um lugar chamado Jardim Pantanal e não espera que tenha problemas com enchente, que promove uma corrida de automóveis em um dos pontos mais críticos de São Paulo. Quem precisa de planos, organização ou preocupações com detalhes?

Portanto, o arquiteto é um solucionador, é através do projeto que busca formas de adequar os espaços de acordo com as necessidades e o orçamento do cliente, com um estudo exato das dimensões de circulação, mobiliário, funcionalidade, iluminação, ventilação, dando um melhor aproveitamento e conforto para os espaços. Este profissional também elabora um cronograma para a obra, onde prevê a ordem dos serviços e instalações, além de ter o cálculo correto de materiais durante o projeto, assim não há desperdícios e nem atrasos, o que resulta em otimização dos custos. Sem todo esse planejamento, execuções seguidas de demolições são comuns e geram despesas não previstas.

O arquiteto é tecnicamente capacitado para melhor resolver também os espaços internos, pois para organizar e otimizar os espaços disponíveis, é essencial ter desde o início uma abordagem visual planejada, encontrando soluções eficazes para tirar melhor proveito dos espaços sem que falte nada, tornando-os confortáveis, bonitos e funcionais para seus usuários, definindo acabamentos, mobiliários e peças decorativas. Com essa ajuda você evita perda de tempo na procura por peças e materiais e erros nas compras.

Contratando um arquiteto, ele fará um projeto só seu, com a sua personalidade e suas necessidades, além de tornar a edificação mais valorizada, e com garantias. Assim sendo, quer reformar, construir e decorar? Não vá à casa de construção! Procure um arquiteto, garanta qualidade de vida, evite custos altos com manutenção no futuro e gastos não planejados durante a obra, valorize seu imóvel e sua cidade.

 “Arquitetura é construção e arte. Arte não tem livro de regulamento que ensine. Nasce dentro de cada um e desenvolve-se como conjunto de experiências. O valor artístico é um valor perene, enorme, inestimável. É um valor sem preço e sem desgaste.”

¹ Vilanova Artigas – São Paulo, julho de 1945

Trechos extraídos de carta publicada no livro Vilanova Artigas (1997), Série Arquitetos Brasileiros, Instituto Lina Bo e P. M Bardi, 216 págs.

O arquiteto João Batista Vilanova Artigas (1915-1985) foi um dos principais representantes do movimento arquitetônico chamado Escola Paulista, de linhas modernistas. Fez parte do grupo de professores que deu origem à FAU – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP – e foi responsável pelo projeto da sede da faculdade na Cidade Universitária, em São Paulo.

 ² TCU – Tribunal de Contas da União.

Blog do escritório PAGAMA arquitetura, criado para discutir e expor conteúdos ligados à arquitetura e a cidade.

%d blogueiros gostam disto: