Arquivo da tag: Habitação

CAU-BR | 15 de Dezembro – Dia do Arquiteto e Urbanista

Hoje, 15 de Dezembro, é o dia nacional do Arquiteto e Urbanista. 

O CAU, Conselho de Arquitetura e Urbanismo, desenvolveu uma campanha para esta data com intuito não só de homenagear os profissionais, como também utiliza-lo como difusor a toda sociedade, desmistificando o profissional e demonstrando a importancia desta profissão para abrangencias de todas as escalas.

Veja o portal e o vídeo oficial da campanha. 

“A casa do tamanho do seu sonho, um projeto bem elaborado, uma obra realizada corretamente, com prazos cumpridos e sem desperdício de materiais. Esses são os desejos e as necessidades de quem quer construir ou reformar e que parecem impossíveis. Mas não são. Com a ajuda de um profissional especializado tudo isso é possível. O custo dos serviços de um arquiteto fica em torno de 10% dos gastos totais da obra, mas o conforto e a segurança não têm preço.

Com Dona Dalva foi assim. Uma importante mudança começou em sua vida quando ela viu sua casa, construída por leigos, na Zona Leste de São Paulo, quase ruir. Mesmo sem saber ao certo o que era um projeto arquitetônico, ela apostou todas as suas economias. Hoje ela vive feliz e sempre consulta os arquitetos que, com poucos recursos, construíram sua nova realidade: morar bem e com patrimônio valorizado.”

Sustentarqui | Google mapeia o potencial de energia solar dos telhados de casas e prédios

logo_PAGAMA-social_Blog Texto do portal Sustentarqui.

Quer saber quanto você pode economizar usando painéis solares na sua casa? Pergunta para o Google. O novo projeto da empresa, chamado Project Sunroof, estreou hoje com a intenção de ajudar a diminuir o consumo de energia vinda de combustíveis fósseis, através do Google Maps, e mostrar as vantagens de instalar painéis solares nos telhados. 

Casas e prédios foram mapeados para estimar quanta luz solar recebem em suas coberturas, tendo em conta parâmetros como o angulo do telhado, a meteorologia e inclusive os obstáculos como chaminés e árvores, para calcular quantos painéis seriam necessários e o quanto se poderia economizar na sua conta de luz, com uma boa precisão.

O projeto por enquanto só está disponível em pequenas áreas urbanas, como em Boston, São Francisco, e Fresno mas a ideia é estender para outros locais do país em breve. Os outros países terão que esperar um pouco mais para desfrutar da ferramenta, pois ainda não há previsão para a implantação do Project Sunroof fora dos Estados Unidos. A ferramenta também bota os usuários em contato com os instaladores locais de sistemas fotovoltaicos, o que provavelmente será a maneira de viabilizar economicamente o projeto, pois estas empresas devem pagar ao Google para aparecerem na plataforma.

 Veja o vídeo do Project Sunroof: 

 

 

Arcoweb | Mostra em SP reúne o melhor da arquitetura das casas brasileiras

A CAIXA CULTURAL SÃO PAULO RECEBE, DE 16 DE MAIO A 19 DE JULHO, A EXPOSIÇÃO “CASA BRASILEIRA”, QUE VAI APRESENTAR A TRAJETÓRIA E OS DESDOBRAMENTOS DA MORADIA NO PAÍS, POR MEIO DE PROJETOS DE RENOMADOS ARQUITETOS

O público terá acesso a mais de 60 obras, algumas inéditas, entre croquis, plantas, fotografias, projetos e ilustrações sobre o jeito brasileiro de morar – as moradias indígenas, os imensos casarões rurais, as casas térreas iluminadas, os sobrados urbanos e os edifícios de apartamentos.

A exposição traz nomes como Ramos de Azevedo, Vitor Dubugras, Oscar Niemeyer, Paulo Mendes da Rocha, Oswaldo Bratke, Vilanova Artigas, Lina Bo Bardi, Ruy Ohtake, Siegbert Zanetini, Marcos Acayaba e Hector Vigliecca, além de edificações rurais paulistas remanescentes do período colonial, como a Casa Bandeirista, construída com a técnica taipa de pilão.

Com curadoria de Carlos Eduardo França de Oliveira e Bruno Silveira Carvalho e fotografias de Renato Negrão, a iniciativa busca explorar as múltiplas experiências do morar e suas peculiaridades no que diz respeito ao uso dos materiais, referências estéticas e organização dos espaços, trazendo a percepção das renovações e das permanências que traduzem a evolução dos modos de vida e dos valores ao longo de séculos.

No dia 10 de junho, às 15h, os curadores ministram palestra sobre a história e evolução da casa brasileira, na Caixa Cultural São Paulo. Às 14h, será lançado o catálogo da exposição.

Mais informações pelo telefone: (11) 3321 4400. 

Casa Brasileira
Local: Caixa Cultural São Paulo
Data: Abertura no dia 16 de maio (sábado), às 11h; Visitação até 19 de julho de 2015
Endereço: Praça da Sé, 111 – Centro – São Paulo
Horário: de terça-feira a domingo, das 9h às 19h
Entrada franca

Casa.com.br | Cohousings: vilas comunitárias chegam ao Brasil

Texto de Giuliana Capello, publicado no casa.com.br

Criadas na Dinamarca, as cohousings espalham-se pelo mundo e chegam ao Brasil, pregando um morar leve no planeta e que descomplica a rotina das famílias.

couhousings-vilas-comunitarias-chegam-ao-brasil

É quase um condomínio, no qual cada família tem seu espaço privativo. A diferença está na possibilidade de reduzir o tamanho das casas ou dos apartamentos em troca de ambientes usados por todos. Um exemplo é a lavanderia comunitária, em que três ou quatro máquinas de lavar resolvem a demanda de dez ou mais grupos. Nas cohousings – que surgiram na Dinamarca nos anos 70 e hoje são comuns principalmente na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá –, é assim também com a biblioteca, a horta, a oficina, a brinquedoteca, o refeitório, a sala de TV e, em alguns casos, até os carros. “Compartilhar diminui o consumo e o impacto ambiental, além de facilitar o dia a dia dos moradores, que ganham qualidade de vida, com menos necessidade de trabalho e dinheiro”, afirma o arquiteto Rodrigo Munhoz, do escritório Guaxo Projetos Sustentáveis, de Piracicaba, SP. “Desse modo, as pessoas se sentem mais seguras, num clima de vida no interior, embora tenham acesso a tudo o que a cidade grande oferece”, completa Munhoz, que está formando um grupo para criar em sua cidade a primeira cohousing brasileira, com habitações sustentáveis, princípios de boa vizinhança e cotidiano menos dispendioso.

01-couhousings-vilas-comunitarias-chegam-ao-brasil

Selo verde: LEED certifica antigos escritórios recuperados

Abandonado, o projeto Eastern Village Cohousing, da Eco Housing Corporation, em Silver Spring, nos Estados Unidos, renasceu em 2004 com 54 apartamentos. Recebeu o selo do Conselho de Green Building pela boa performance ambiental, que inclui telhado verde, pátio interno com jardins no lugar do antigo estacionamento e soluções de reúso da água da chuva. Ah, as unidades são aquecidas com energia geotérmica.

02-couhousings-vilas-comunitarias-chegam-ao-brasil

Centro de educação: moradores dividem suas boas soluções com os visitantes

Na zona rural de Gillingham, na Inglaterra, o The Threshold Centre organiza cursos para disseminar seu modo de vida partilhado, com alternativas que suavizam os danos ao meio ambiente das 14 residências e dos espaços comuns. Há placas fotovoltaicas, sistema de reaproveitamento de água da chuva para abastecer a lavanderia comunitária e hortas orgânicas. Na vila, inclusive bicicletas e carros são divididos.

03-couhousings-vilas-comunitarias-chegam-ao-brasil

Versão compacta: sem abrir mão dos prazeres e das facilidades da cidade

Dezenove apartamentos, um salão de encontros e uma área comercial se distribuem em apenas mil m². É assim que os moradores da Quayside Village, em Vancouver, no Canadá, desfrutam das trocas e facilidades de morar numa comunidade sem perder o que a metrópole tem de melhor. E de uma forma sustentável: reutilizando os materiais das construções originais do terreno e reciclando a água da chuva.

hypeness – Cansado da hipoteca, casal constrói em 4 meses uma fantástica casa sobre rodas gastando muito pouco.

Publicado no portal hypeness.com.br

Enquanto alguns reclamam dos apartamentos, que estão cada vez menores, outros buscam soluções para fugir do aluguel, do financiamento e da moradia fixa. Com muita criatividade e bom gosto, Andrew e Gabriella Morrison construíram uma casa sobre rodas que contém tudo o que precisam para viver e que traz quase todas as comodidades de uma casa comum.

Batizada de Morrisons hOMe, a pequena casa tem uma cozinha completa, um pequeno banheiro, um canto para o sofá, sala de estar, mesa de escritório e refeição e um quarto, com direito a cama de casal e tudo, que fica no mezanino, área cujo acesso se dá por meio de uma escada. Fazendo o uso inteligente dos pequenos espaços e de móveis, o casal conseguiu acomodar todo os seus pertences essenciais e unir as vantagens de locomoção de uma casa móvel ao conforto de uma casa fixa.

A Morrisons hOMe foi construída em apenas 4 meses e, com todos os móveis e eletrodomésticos, custou US$ 33 mil para ser construída – praticamente  a metade do investimento necessário para se ter um pequeno apartamento ou uma casa comum. No vídeo abaixo, o próprio Andrew Morrison leva você em um tour pela casa e dá diversas dicas para quem quer apostar em um espaço reduzido para viver bem:

Vejas as fotos dessa incrível casa construída pelo casal:

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Casa construída sobre rodas

Todas as fotos © Morrisons hOMe

arcoweb | Animação compila as obras-primas da arquitetura moderna; assista!

Publicado por Arcoweb em 06 de Agosto de 2014.

TRIBUTO INCLUI RESIDÊNCIAS COMO A FALLINGWATER HOUSE, DE FRANK LLOYD WRIGHT, E A FARNSWORTH HOUSE, DE MIES VAN DER ROHE

O designer gráfico Matteo Muci encontrou uma forma inusitada de prestar um tributo à arquitetura moderna e seus mestres. Ele compilou algumas das mais famosas residências modernistas em um vídeo que instiga os espectadores a adivinhar qual é o projeto que aparece “em construção”, durante a animação. A lista vai de Le Corbusier a Frank Lloyd Wright. Confira:

PEGN | Impressora 3D constrói casa em menos de 24h

Em 17/01/2014 por Redação Pequenas Empresas Grandes Negócios.

Uma versão gigante da ferramenta está sendo testada e pode beneficiar milhões de pessoas
A impressora poderia ser usada para reconstruir áreas devastadas por desastres naturais (Foto: Divulgação)
A impressora poderia ser usada para reconstruir áreas devastadas por desastres naturais (Foto: Divulgação)
Hoje, muitos objetos já podem ser fabricados por impressoras 3D. De chaves a sapatos, de comidas a móveis, as possibilidades parecem infinitas para esse novo aparelho.

Tanto que uma versão que está sendo testadas na Universidade do Sul da Califórnia, nos EUA, será capaz de construir uma casa inteira em menos de 24 horas.

Essa versão gigantesca da impressora foi projetada pelo professor Behrokh Khoshnevis e irá substituir operários e guindastes da construção civil. Mas os trabalhadores não são totalmente dispensáveis. O sistema ergue as paredes com concreto, enquanto que os operários ficam responsáveis pelo acabamento, o que torna o processo muito mais rápido.

A ideia é reduzir drasticamente os custos da construção e acabar com déficit de moradia do mundo. Ela também poderia ser usada para reconstruir áreas devastadas por desastres naturais, como foi o caso das Filipinas recentemente ou as cidades brasileiras que sofrem com deslizamentos na época de chuvas.

A tecnologia, chamada de Contour Crafting, pode rapidamente construir uma estrutura completa a partir de um projeto de computador. Segundo seus idealizadores, o método produz estruturas muito mais fortes do que os métodos de construção usados hoje.

Veja como funciona: